Quem somos

Pombos

Morcegos

Desde o passado remoto que estas aves são associadas à simbologia da paz, fertilidade, libertação e salvação da alma. Atualmente, em alguns países, como a China, são consumidos anualmente cerca de 800.000 pombos. Estas aves são endêmicas (= originárias) de países do leste europeu e norte da África.

Quando ocorrem em outros países, são considerados aves exóticas oportunistas (= de fora, de outro local que não o seu de origem), e na maioria das vezes, vetores de doenças gravíssimas que podem levar o indivíduo à morte, tais como Criptococose e Histoplasmose, além de enfermidades como Toxoplasmose e Salmonelose. Os pombos são animais generalistas que se alimentam principalmente de grãos, mas podem apresentar hábitos variados. Animais notáveis, possuem criptonita (tipo de metal) no bico e desta forma se orientam pelos pólos eletromagnéticos da terra (esta é a explicação para a capacidade dos pombos-correio voltarem ao seu local de origem quando deixados em ambientes inóspitos e desconhecidos). Têm nas cidades, como principal predador o gavião carrapateiro, presente e muito abundante na maioria das cidades brasileiras.

Apesar desta relação presa-predador, o número de gaviões não é suficiente para ocorrer um equilíbrio ambiental, ou seja, os pombos têm na sua forma de reprodução frenética e capacidade de adaptação aos mais variados climas do planeta um dos maiores trunfos para sua espetacular presença em todos os lugares do mundo, inclusive nos países nórdicos, que são considerados países modelo quanto à sua maneira de lidar com o meio ambiente. A principal espécie ocorrente no Brasil é o Columba livia (pombo urbano), animal responsável pela causa direta de transmissão de doenças infecciosas ao homem, garantindo a sobrevivência e multiplicação de numerosas espécies de parasitas, além de transmitir agentes patogênicos em ambientes rurais, residenciais e industriais.

Como medida profilática importante, para prevenção de doenças, aconselhamos jamais adentrar ambientes fechados com alta concentração de fezes de pombos sem a proteção de EPI (equipamento de proteção individual), já que na maioria dos casos, a transmissão se dá através da inalação de esporos de fungos presentes em fezes contaminadas. Os principais sintomas das doenças respiratórias transmitidas por fungos (como Criptococose e Histoplasmose) é mal estar, febre, enjôo e dores generalisadas pelo corpo.